Vamos conhecer 96 experiências educacionais diferenciadas?

As experiências são nacionais e internacionais, sendo 15 deles no Brasil e outras em mais 15 países. Cada experiência dispõe de uma ficha técnica contendo informações sobre o problema/desafio, a solução e o resultado, além de outros dados.


Educação

18/08/15 09:38 - Atualizado em 18/08/15 09:41

O mapeamento destas experiências foi realizado pela Porvir em parceria com Edsurge (Estados Unidos), Innovation Unit (Reino Unido) e WISE (Catar).

Nele estão reunidos 96 casos nacionais e internacionais, sendo 15 deles no Brasil e outras em mais 15 países. Cada experiência dispõe de uma ficha técnica contendo informações sobre o problema/desafio, a solução e o resultado; conta ainda, com o grau do uso de tecnologia, pessoas impactadas, idade dos beneficiários, fases do projeto e tendências associadas. As experiências variam entre novas abordagens pedagógicas e formas de utilizar as tecnologias na educação.

A plataforma InnoveEdu apresenta três filtros :

·         Inovação: disruptiva, incremental.

·         Onde acontece: na escola, na comunidade, em casa, on-line.

·         Tendência: competências para o século 21, personalização, experimentação, uso do território, novas certificações.

A inovação é dividida em duas categorias: Disruptiva, que apresenta 72 casos, e Incremental, que conta com 24 experiências.

Inovação incremental inclui a modificação, aperfeiçoamento, simplificação, consolidação e melhoria de produtos, processos, serviços e actividades de produção e distribuição existentes.

As inovações disruptivas surpreendem as pessoas. São eventos raros, fruto de investigação científica ou de engenharia. São chamadas de “disruptivas” (ou revolucionárias) porque criam algo que a maioria das pessoas não acreditava ser possível. Estas revoluções criam algo novo ou satisfazem uma necessidade anteriormente desconhecida. As grandes revoluções normalmente têm usos e efeitos que superam o que os seus inventores tinham em mente. Este tipo de inovação pode lançar novas indústrias ou transformar as indústrias existentes.

(Fonte: <http://www.innosupport.net/uploads/media/1._Caracteristicas_e_tipos_de_inovacao_01.pdf>.)

 

São 87 experiências que abordam as Competências para o século 21, queestão relacionadas a um conjunto de conhecimentos, habilidades, atitudes e competências que preparam os alunos para a vida acadêmica, profissional, pessoal e em comunidade. 

Há 84 cases de Personalização, quese refere a estratégias pedagógicas que levam em consideração as formas e ritmos diferentes que os alunos aprendem.

Os projetos que abordam a Experimentação, representada por metodologias que desenvolvem o aprendizado a partir de experiências práticas, somam 73 experiências.

O Uso do Território, que leva a educação para museus, praças, centros culturais, empresas, clubes e outros locais para além da escola, é utilizado em 47 projetos.

Ainda em crescimento, com apenas 14 experiências, as Novas Certificações surgem pararesponder à necessidade de reconhecer capacidades adquiridas ao longo da vida, com cursos on-line e espaços informais, que podem compor um portfólio mais abrangente e personalizado de profissionais e estudantes, vão além do histórico escolar. 

Para conhecer acesse: http://www.innoveedu.org/

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.

Comentários

Compartilhar